Meu Domingo

02/07/2017

Download



Texto


Animado


Espanhol
 
C1713 - TU ÉS PEDRO


2017 - Buscando Novas Aguas

As Sete Palavras

 

As Sete Palavras de Jesus na Cruz

 

Nesta tarde, de 6a feira santa, estamos agora

diante do corpo ensangüentado de Cristo,

pregado numa cruz...

 

Senhor, muitas vezes, venho te pedir

por nosso corpo, enfraquecido e enfermo...

 

Mas ao te contemplar assim,

sinto-me constrangido e envergonhado...

 

Como posso queixar-me de meus pés cansados,

quando vejo os teus estraçalhados?

 

Como posso te mostrar as minhas mãos vazias,

quando as tuas estão cheias de feridas?

 

Como posso te explicar a minha solidão,

quando estás sozinho pregado na cruz?

 

Como posso te explicar que não tenho amor,

quando tens o teu coração aberto?

 

Agora o ímpeto da minha prece

desaparece de minha boca de pedinte.

 

Quero apenas ficar aqui, junto à tua cruz...

e ir saboreando interiormente as tuas últimas palavras,

as tuas SETE PALAVRAS NA CRUZ :

 

1) "Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem"  (Lc 23,34)

 

- Diante : - do Povo, com sinais de desprezo...

               - dos Carrascos, com gestos de crueldade...

               - dos Escribas e Fariseus, com atitudes de falsidade...

                - dos Discípulos, covardemente escondidos por medo...

    à "Pai, perdoa-lhes... porque não sabem o que fazem..."

 

* Sabemos perdoar com a mesma generosidade

   com que Jesus perdoou seus algozes?

 

* E Nós, Senhor, será que merecemos o teu perdão?

 

2) "Hoje estarás comigo no paraíso" (Lc 23, 43)

 

Senhor, eu também desejaria ser um bom ladrão no final dos meus dias.

Ter a habilidade daquele que, com um "Lembra-te de mim",

exercitou de um modo extraordinário a sua profissão,

até no próprio patíbulo de sua vida: Ser ladrão... mas bom ladrão.

- Lembra-te de mim... e roubou o teu reino, Senhor...

- Lembra-te de mim... e a humildade pode mais

  que todas as maldades, que o acompanharam até então.

- Lembra-te de mim... e o céu se abriu

  como uma possibilidade real e segura.

- Lembra-te de mim... e a dois ladrões, iguais nos delitos,

  mas com atitudes diferentes no final de suas vidas,

ofereceu-lhes um paraíso,

para encontrar num a zombaria

e no outro a fé como resposta.

 

Senhor, eu também, de verdade, desejaria ser um "divino ladrão"

quando de minha cruz pessoal

contemplo a terra como o paraíso que nunca foi

e o céu como a realidade que me espera.

Senhor, não esqueça o meu nome.

 

* Será que terei de esperar até o final dos meus dias

   para te pedir um pedaço dessa cidade em que tu vives?

 

3) "Mulher, eis o teu Filho...Filho,  eis a tua Mãe"  (Jo 19.26)

 

- Nas últimas palavras dirigidas às pessoas desta terra:

  deixou-nos um Testamento precioso: uma MÃE para todos nós...

 

Senhor, não nos deixaste órfãos. Tu nos deste uma Mãe.

 

E hoje, muitos anos depois,

Ela continua tendo muitos filhos que a tem como modelo,

como guia e referência para a vida cristã.

 

* Que lugar tem Maria, em nossa vida cristã?

   É possível honrar a Cristo ignorando,

   ou pior, desprezando a sua Mãe?

 

4) "Meu Deus, meu Deus, por que me abandonastes ?" (Mt 27,46)

 

Cristo vive profundamente a experiência do abandono...

Dá um grito de abandono, mas não de desespero...

Nesse clamor de Jesus estavam condensados

todos os sentimentos dos corações humanos,

que experimentam o silêncio aparente de Deus...

 

* Qual é a nossa atitude nesses momentos de solidão e abandono?

- Será que Deus realmente nos abandonou, ou se esqueceu de nós?

- A Cruz foi o caminho escolhido por Deus para a Salvação...

  As nossas cruzes também não serão inúteis,

  se unidas a ele e carregadas por amor.

 

Senhor, ajuda-me a ver a tua presença amorosa

mesmo nos momentos do teu aparente silêncio e abandono!

5) "Tenho sede" (Jo 19,28)

 

Aquele, que tudo podia ter, sente sede...

E nós, que não temos quase nada,

muitas vezes não sentimos sede de nada.

 

- Senhor, faz tempo, que perdemos o gosto

   saboreando bebidas que nos envenenam.

 

- Senhor, faz tempo que, soberbos e egoístas,

   nos custa pedir o que precisamos e,

   quando alguém bate à nossa porta,

   oferecemos altas doses de vinagre.

 

- Senhor, faz tempo que o mundo perdeu a sede

   por aquilo que vale a pena.

 

- Senhor, que eu possa hoje repetir o mesmo grito: "Tenho sede",

   Tenho sede de amor, de fraternidade, de compreensão,

   de solidariedade, de justiça, de perdão...

 

   E o nosso balde está vazio dessa água,

   o nosso poço está seco...

 

6) "Tudo está consumado" (Jo 19,30)

 

Realizaram-se as profecias...

O projeto do Pai está concluído...

A Redenção está realizada...

 

* Mas a Redenção continua com a nossa pessoa...

   - Estamos realizando em nós esse Plano de Deus?

   - No final de nossa vida podemos repetir com segurança

     essas palavras de Jesus:

     "Tudo está consumado... tudo está realizado...?"

 

7) "Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito" (Lc 23, 46)

 

É a última oração de Jesus... E Jesus expirou...

Quem viveu toda a vida unido ao Pai...

tem a certeza de poder estar unido com ele

também no momento da morte...

 

* Qual é a situação em que nós nos encontramos?

 

Em nosso coração,

  - reinam as trevas do sepulcro de um Cristo morto,

  - ou brilha a aurora do Cristo ressuscitado?

 

Não é suficiente... participar das cerimônias da Semana Santa.

 

Devemos ter a coragem de SABER MORRER COM CRISTO

(morrer para o egoísmo, o amor próprio, o orgulho, o pecado...)

para poder com ele também ressuscitar...

A PÁSCOA, que se aproxima, só terá sentido,

se pudermos também gritar

o CÂNTICO DE VITÓRIA,

sobre a morte e sobre o pecado...

 

É o que o Cristo espera de todos nós...

É o que também nós desejamos...

 

* Cristo, ajuda-nos

   para que a PÁSCOA desse ano

   aconteça também dentro de todos nós...

 

E agora, confiantes nessa VITÓRIA,

cantemos juntos, com entusiasmo, o Hino:

 

    à Vitória, tu reinarás, ó cruz, tu nos salvarás!

 

                                            Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa - 18.04.2014